Lares com único morador impulsionam vendas de eletrodomésticos multifuncionais e serviços

Este artigo faz parte da série destacando o estudo ‘10 Principais Tendências Globais de Consumo’, disponível em português para download.

Globalmente, o número de lares com um único morador apresentará um crescimento mais rápido que todos os outros tipos de lares. Até 2030, esperamos que 120 milhões de pessoas passem a viver sozinhas globalmente, um aumento de 30% em relação a 2018. As pessoas ao redor do mundo estão quebrando o estigma de viver sozinho e abraçando um estilo de vida independente, uma tendência global que chamamos de “Vivendo em solitude”.

No Brasil também vemos essa tendência; inclusive, estamos entre os 15 países no mundo que apresentarão o maior crescimento absoluto no número de lares com um único morador. Até 2030, esperamos um aumento de aproximadamente 2 bilhões de novas pessoas morando sozinhas no país.

Menos moradores, um novo perfil de lar

O menor número de moradores nos lares está causando um boom na demanda por apartamentos. No Brasil, espera-se um aumento de 1,5% ao ano na demanda por apartamentos até 2030. Espaços menores possuem consequências também para as empresas de bens duráveis, incluindo eletrodomésticos.

Ricardo Sfeir, analista da Euromonitor, comenta: Eletrodomésticos multifuncionais – como microondas com função de grill, geladeira com freezer e filtro de água e maquinas lava e seca – são uma resposta do setor ao estilo de vida em solitude dos consumidores e ao espaço reduzido dos lares. Vários fabricantes tem investido em aumentar sua gama de produtos multifacetados e tudo indica que estes eletrodomésticos terão cada vez mais uma maior participação no seu portfolio de produtos.”

Um exemplo de uma empresa que tem investido nisso é a Midea, com três produtos em destaque: seu forno Micro-Ondas de Embutir 45L, a maquina Lava e Seca Midea Storm Wash Inverter Tambor 4D e o seu aspirador de Pó Vetical 2×1 Midea Agil, unindo dois produtos como o de microondas e forno, lava roupa e secadora e o aspirador vertical e manual em um aparelho só.

Outro ponto de diferenciação desse novo perfil de morador está na valorização da experiência em detrimento da posse do bem uma vez que um estilo de vida independente oferece mais flexibilidade e mobilidade que um perfil familiar.

Essa tendência se transpõe em mudanças de comportamento, como a busca de aluguel de eletrodomésticos em detrimento da compra e maior exigência nos serviços para aqueles que decidem comprar o aparelho. A LG, por exemplo, anunciou no final de 2018 a formação da divisão Care Solution na Coréia do Sul, que providencia aos seus consumidores sul coreanos uma gama de produtos para locação de curto e médio prazo.

Já no Brasil, os serviços pós-compra tem ganhado popularidade junto aos consumidores, com as empresas tem se movimentando para ampliar a cobertura dos serviços de assistências e estender a garantia dos produtos por mais anos. A Electrolux, por exemplo, passou a oferecer aos seus consumidores o serviço de garantia estendida dos aparelhos, assegurando-os por até dois anos após o fim da garantia de fábrica a qualquer defeito funcional.

“Empresas de eletrodomésticos sempre olharam os lares pela ótica de consumo de ‘linhas’, como marrom e branca. Porém, há uma clara oportunidade para oferecer novos modelos de negócios uma vez que um estilo de vida em solitude apresenta demandas e expectativas diferentes”, finaliza Sfeir.

Para mais informações sobre as mudanças nos valores e prioridades dos consumidores e como estes estão causando disrupção nos negócios ao redor do mundo, faça o download do nosso relatório ‘10 Principais Tendências Globais de Consumo’, disponível em português.