Empreendedores Adaptáveis: Uma Tendência de Consumo de 2018

Consumidores estão cada vez mais buscando flexibilidade em seus estilos de vida e preparados para assumir riscos. Especialmente os Millennials tem uma natureza empreendedora, que se afasta da “tradicional” carreira das 9 às 17hs para uma que ofereça mais liberdade.

A pesquisa realizada junto aos consumidores, Global Consumer Trends Survey, da Euromonitor International indicou que aproximadamente 50% dos entrevistados de todas as gerações aspiram ser autônomos, o que mostra uma tendência cada vez maior para esse estilo de vida empresarial flexível.

Rejeição aos padrões tradicionais de trabalho

Os Empreendedores Adaptáveis apontam vários fatores para rejeitarem os empregos e empresas tradicionais. Por exemplo, a estagnação dos salários que aumentaram 1% ou menos entre 2011 e 2016 em muitas economias da Europa ocidental, incluindo países como Alemanha, Reino Unido e Japão. O emprego de jovens também atingiu um máximo histórico em muitos países.

A mudança nas prioridades dos Empreendedores Adaptáveis está diretamente ligada à uma mudança de valores. Em 2018, esses consumidores serão atraídos para alternativas que permitam mais flexibilidade, experiências adaptáveis e personalizadas, e não apenas com potencial ganho financeiro. Eles querem um estilo de vida que possam construir e alinhar com seus interesses e paixões pessoais. Vemos, também, um retardamento acentuado nas maiores metas de vida, como possuir uma casa ou ter filhos.

O papel da internet para Empreendedores Adaptáveis

Fatores macroeconômicos e mudanças no estilo de vida estão forçando Empreendedores Adaptáveis a repensarem e buscarem caminhos alternativos para trabalhar e ganhar a vida. O maior propulsor tem sido a proliferação da internet como plataforma flexível para vender, comunicar, rever e desenvolver rede de relacionamentos profissionais sem fronteiras ou limites.

Embora as startups apresentem riscos consideráveis, os benefícios são atraentes aos Empreendedores Adaptáveis que estão desiludidos com o tradicional modelo econômico. Seus estilos de vida digital significam que são bem-informados e especialistas, bem conectados e tecnicamente confiantes. A indústria da tecnologia, dominada mundialmente pela Apple, Google e Amazon, é a estrela que guia o Empreendedor Adaptável.

Consumidores adaptáveis, marcas adaptáveis

Empreendedores que buscam riscos não serão atraídos para as mesmas marcas ou técnicas de marketing que dominaram no passado. Eles favorecerão produtos que aprimoram a flexibilidade de suas vidas pessoais e profissionais.

Um exemplo de serviço que atende consumidores empresariais é a Remote Year— uma empresa que oferece acesso ao trabalho e às viagens; um facilitador para escapar de empregos tradicionais das 9 às 17 horas em escritórios e ao mesmo tempo viajar pelo mundo. Os participantes já devem um trabalho flexível, como, por exemplo, terem seu próprio negócio. O crescimento da popularidade da Remote Year e outras, como a Hacker’s Paradise e We Roam, durante 2017, está criando “nômades digitais” — empresários independentes que buscam flexibilidade.

Os espaços de trabalho coworking estão crescendo em todo mundo a uma taxa surpreendente. Um estudo de 2017 publicado pela firma imobiliária Jones Lang LaSalle observou que há uma expectativa para que o setor de coworking na Índia receba USD400 milhões de investimento até 2018, e que cresça entre 40 a 50% entre 2017 e 2018. A Innov8 é uma empresa indiana, fundada em 2015, que teve grande expansão em 2017. Ela abriu novos espaços em Mumbai e em Bangalore com serviços gratuitos de internet, lanchinhos, salas para cochilos e espaços sociais compartilhados.

A Innov8 e outras empresas de coworking, como a WeWork, estão respondendo à crescente demanda por ambientes de trabalho mais flexíveis, adaptáveis e divertidos. Empresas tradicionais que se apoiam no seu prestígio histórico verão suas tentativas de marketing junto a esta geração disruptiva cair por terra em 2018. Os Empreendedores Adaptáveis não são definidos por uma marca —eles querem assumir riscos e permanecer claramente independentes.

 

Para saber mais, faça o download do nosso relatório Top 10 Global Consumer Trends for 2018.