Consumidores Conscientes impulsionam vendas de produtos veganos

Este artigo faz parte da série destacando o estudo ‘10 Principais Tendências Globais de Consumo’, disponível em português para download.

Os consumidores estão atentos às suas compras, procurando maneiras de tomar decisões positivas sobre o que consomem e soluções para o impacto negativo que o consumismo tem no mundo. O bem-estar animal ganhou força  recentemente e esse é o foco da tendência “Consumidores Conscientes”.

O veganismo, que já foi considerado exclusividade de consumidores extremistas, está sendo adotado por uma vasta gama de pessoas, não necessariamente 100% do tempo. De indivíduos preocupados com a saúde àqueles que se preocupam com o bem-estar animal e também àqueles que percebem como o meio-ambiente está sendo afetado negativamente pela produção industrial de carnes, os hábitos de consumo de produtos animais vêm mudando no Brasil. A prática não é mais vista como uma erradicação de todos os produtos de origem animal, mas passa a ser parte da busca pela saudabilidade. Os consumidores de hoje têm uma abordagem mais flexível e podem escolher ser veganos, ou flexitarianos, durante uma refeição, um ou dois dias por semana.

Essa tendência está impulsionando o consumo de categorias antes posicionadas exclusivamente para o público vegano ou vegetariano. A categoria de “outras bebidas vegetais” (que excluem os produtos à base de soja, mas incluem outros como base de leite de coco, arroz, amêndoas e outras castanhas), por exemplo, apresentou um crescimento de 35% ao ano no Brasil entre 2013 e 2018. Apesar de partir de uma base relativamente pequena, o crescimento é notável e significativamente acima de outras categorias de alimentos processados.

Caroline Kurzweil, analista da Euromonitor, comenta: “Embora seja ainda um mercado de nicho no país, é notável o aumento no número de vegetarianos e veganos no Brasil. Até mesmo entre os onívoros e flexitarianos, houve um aumento da preocupação com a origem dos alimentos, encorajando as marcas brasileiras a inovarem e se reinventarem com o objetivo de se manterem relevantes neste novo mercado de consumidores conscientes.”

Em 2018, empresas consolidadas no segmento de alimentos anunciaram lançamentos importantes visando o Consumidor Consciente. A AB InBev e a Danone entraram na categoria de “bebidas vegetais” com as marcas Do Bem e Silk, respectivamente. A Coca-Cola e Nestlé reposicionaram e redesenharam suas linhas de produtos Ades e Nesfit, respectivamente. A BRF Brasil Foods, fabricante de carnes frescas e processadas, lançou recentemente a Sadia Bio. É a primeira marca de frango in natura congelado com certificação de tratamento humanizado dos animais voltada para o grande público.

“A BRF está estabelecendo novos padrões quando se trata de proteína animal. Após os escândalos envolvendo o consumo de carne, que diminuíram a confiança do consumidor na categoria, estratégias como essa parecem menos marketing e mais uma compreensão sobre as novas demanda do consumidor”, finaliza Kurzweil.

Para mais informações sobre as mudanças nos valores e prioridades dos consumidores e como estes estão causando disrupção nos negócios ao redor do mundo, faça o download do nosso relatório ‘10 Principais Tendências Globais de Consumo’, disponível em português.