fbpx

 Nos últimos cinco anos, a América Latina foi palco de megaeventos esportivos como os Jogos Olímpicos de verão no Rio de Janeiro em 2016 e a Copa do Mundo, também no Brasil, em 2014. Com isso, houve um crescimento de 6% ao ano no número de chegadas de estrangeiros na região. E quem são esses turistas de outras regiões que vêm para a América Latina?

O grupo mais expressivo, em termos de número de viagens e excluindo os próprios latino-americanos, são os turistas dos Estados Unidos e do Canadá, seguidos de alguns países europeus. Vale ressaltar também as altas taxas médias de crescimento anual do número de viajantes vindos da China nos últimos anos.

A forte participação dos Estados Unidos enviando turistas para a região latino-americana se relaciona com a sua proximidade com o México. Os turistas europeus, por sua vez, escolhem os destinos latino-americanos – entre eles, o Brasil – por ainda os perceberam como exóticos e relativamente baratos. Já a China tem enviado cada vez mais turistas para a América Latina em função do turismo corporativo, mas também pelo mesmo motivo pelo qual manda turistas para as demais regiões do globo: a ascensão da classe média chinesa que está cada vez mais disposta a gastar, inclusive com viagens.

Fonte: Euromonitor International

Nota: Gráfico exclui as viagens entre países latino-americanos.

 

E quais países latino-americanos lideram o ranking de turismo receptivo?

O México é o campeão de turismo receptivo na região devido ao fluxo de turistas dos Estados Unidos, com o Brasil e Argentina em segundo e terceiro lugar, respectivamente. Nota-se a taxa expressiva no crescimento do número de viagens a países como Chile e Colômbia, que apresentaram uma taxa média de crescimento anual bem acima dos outros quinze maiores destinos da região. Ambos os países possuem programas governamentais de incentivo ao turismo muito bem estruturados. No caso, o Procolombia na Colômbia, e o Chile Travel e o Chile es TUYO no Chile.

Fonte: Euromonitor International

Para os próximos anos, espera-se que o turismo receptivo na América Latina continue crescendo a uma taxa média de 4% ao ano no número de viagens até 2022, impulsionado em grande parte pelo amadurecimento dos programas de promoção e incentivo ao turismo em países como Peru, Colômbia e Chile. Além disso, espera-se uma melhora no perfil do turista estrangeiro viajando para destinos latino-americanos, à medida que esse turista passe a aumentar seu gasto médio por viagem. Com isso, a expectativa é de que, em 2022, os gastos advindos do turismo receptivo deverão ultrapassar os USD 111 bilhões.

 

Para saber mais, baixe o relatório da Euromonitor International apresentado no WTM Latin America 2018: http://go.euromonitor.com/event-2018-world-travel-market-latam.html

About Our Research

Request a complimentary demonstration of our award-winning market research today.