FILTER

Topic / Industry

Region

Content Type

Topic / Industry

Region

Content Type

Está no meu DNA – Sou tão Especial: Uma Tendência de Consumo de 2018

April 15th, 2018

A crescente curiosidade das pessoas sobre sua composição genética – que os fazem tão especiais – e o aumento do interesse em personalizar os serviços e produtos de saúde e a beleza estão impulsionando a demanda por kits de DNA “caseiros”. Os consumidores-alvo vão desde aqueles que “se preocupam em estar bem” até aos que procuram entender suas origens e aos fanáticos por nutrição e pela vida fitness. Empresas como a 23andMe, a DNAFit e a AncestryDNA mapeiam o código genético com uma simples amostra de sangue ou saliva e explicam o que tudo isso significa. Embora ainda esteja em estágios iniciais, a Credence Research, avaliada em US$ 70 milhões em 2015, diz que o mercado global está florescendo e a expectativa é que até 2022 chegue a US$ 340 milhões.

 

Genômica vira tendência

Um dos maiores nomes em genômica – a 23andMe – existe há mais de uma década, mas somente recentemente tornou-se um nome conhecido. Mais de um milhão de consumidores já receberam informações sobre suas raízes ancestrais e parentes, traços psicológicos e riscos genéticos de desenvolvimento de doenças como esclerose múltipla, Alzheimer e Parkinson.

Surgiu uma nova onda de empresas que possuem como objetivo oferecer aos consumidores descobertas genéticas relacionadas à sua saúde, fitness e nutrição como um todo. As semelhantes à FitnessGenes, DNAFit, Orig3n e Nutrigenomix identificam genes que afetam a massa muscular, a resistência, a capacidade de queimar gordura e o metabolismo. Elas podem dizer o grau de tolerância dos consumidores à cafeína e se eles têm probabilidade de serem intolerantes à lactose ou apresentarem deficiência em certos tipos de vitaminas. Com base nas descobertas, algumas empresas oferecem ainda planos personalizados de treinamento e nutrição. Outras combinam testes genéticos com outros métodos para dar uma visão geral melhor da saúde.

Algumas empresas e aplicativos atuam como agregadores e intérpretes de resultados. Fuel é um serviço de entrega de refeições personalizadas. Ela utiliza informações genéticas para criar um plano de alimentação individual que, também, pode ser integrado com um monitorador fitness (fitness tracker) ou smartwatch. Beleza é outra área em que a genômica entrou. A empresa Geneu, do Reino Unido, acredita que o envelhecimento da pele é influenciado em 60% pelos genes e oferece aos clientes um serviço de teste de DNA da Selfridges, em Londres, cujos resultados saem no mesmo dia. A seguir, a empresa emite uma prescrição personalizada de soros antienvelhecimento formulados com base no DNA e questionário sobre o estilo de vida do cliente.

 

O futuro da genômica de consumo

Há uma década, quando a 23andMe surgiu, a maior parte dos consumidores desconhecia os testes genéticos. No entanto, os testes estão se popularizando rapidamente no mercado graças à queda dos preços, às melhores práticas de marketing e distribuição e às positivas mudanças regulatórias. Uma pesquisa feita pela UBS, nos EUA, constatou que até 2017 somente 13% das pessoas já havia feito um teste genômico, porém, outros 25% diziam ter planos para fazê-lo nos próximos 12 meses.

Os testes de DNA são atraentes para as crescentes sensibilidades obsessivas e egocêntricas de saúde dos consumidores. Os clientes variam desde aqueles genuinamente preocupados com o risco de desenvolver certas doenças hereditárias (como a BRCA1 / BRCA2 associadas ao câncer de mama e de ovário) até aqueles que querem apenas descobrir novos parentes ou fazer melhorias no estilo de vida com base nos resultados da saúde.

O mercado ainda enfrenta obstáculos, como as regulamentações específicas e o conhecimento ainda limitado da indústria com respeito ao efeito da maioria dos SNPs (polimorfismos de nucleotídeos únicos – variações da sequência de DNA). Por ora, as empresas precisarão ser claras e francas com os consumidores sobre as limitações dos resultados ou arriscam perder a confiança deles. No entanto, as coisas estão melhorando no âmbito regulatório. Em 2017, nos EUA, o FDA emitiu uma decisão histórica que reverte a proibição da 23andMe comercializar a análise de risco de doenças diretamente aos consumidores. É provável que isso abra consideravelmente a base de consumidores no que já é o maior mercado do mundo em testes de DNA.

Para saber mais, faça o download do nosso relatório Top 10 Global Consumer Trends for 2018.

SUBSCRIBE ME

REQUEST A DEMONSTRATION

Request a complimentary demonstration of our award-winning market research today.

© 2017 Euromonitor is privately owned & trademarked.