fbpx
https://blog.euromonitor.com/wp-content/uploads/2018/05/iconEMICroppedSquare-150x150.png

By: Jorge Martin

A busca pelos produtos do segmento óptico está crescendo rapidamente à medida que os óculos se tornam um item da moda. O relatório destaca três principais tendências ajudam a moldar o mercado.

 

Os óculos se tornam uma commodity

Assim como já se observa no segmento vestuário e acessórios, os produtos ópticos estão se tornando cada vez mais uma commodity, especialmente os óculos. À medida que os preços dos produtos caem, um número crescente de consumidores acelera os ciclos de substituição do produto e opta por opções mais baratas, a fim de acompanhar as últimas tendências de fast fashion. Os varejistas estão impulsionando esta tendência com promoções implacáveis “2 por 1” ou “segunda unidade por metade do preço” na categoria de óculos de grau. Já os óculos de sol sempre foram vistos por muitos como um acessório de moda em vez de um dispositivo de proteção dos olhos. O crescente apelo das marcas e canais de varejo do segmento de moda indica claramente que a estética tem precedência sobre funcionalidades ou especificações UV. A rápida expansão das empresas de fast fashion que oferecem óculos de sol a preços acessíveis é outro impulsionador por trás disso. A “comodificação” também é evidente em termos de distribuição. Entre 2012 e 2017, as lojas de artigos ópticos perderam quatro pontos percentuais de participação para os canais não especializados, principalmente para o e-commerce, com os consumidores colocando mais importância na conveniência e no preço do que no know-how dos profissionais de cuidados oftalmológicos.

 

Prevenção e aprimoramento da visão

Cada vez mais, os consumidores em todo o mundo estão escolhendo assumir mais responsabilidade sobre sua própria saúde, buscando a prevenção a longo prazo versus o tratamento imediato para certas condições e doenças. Por um lado, esta abordagem proativa significa maiores oportunidades para os fabricantes e varejistas de óculos e lentes à medida que o resultado de diagnósticos adicionais expande a base de consumidores desses produtos. Por outro lado, abre-se também oportunidades para produtos não corretivos/preventivos. Com o lançamento do produto Crizal Prevencia da Essilor em 2013, uma das primeiras lentes preventivas que oferecem proteção contra a luz artificial e raios UV, muitos fabricantes se voltaram o território preventivo. Zeiss rapidamente seguiu a tendência com as lentes digitais e, recentemente, a empresa lançou a Zeiss Energizeme . Este produto ajuda a recuperação dos olhos de um paciente após a remoção de lentes de contato através da prevenção da tensão ocular digital usando a tecnologia DuraVision BlueProtect. Dando um passo à frente da prevenção (adentrando o território de melhoramento), a Hoya lançou recentemente o EnRoute, uma lente projetada para reduzir o brilho e os reflexos ao mesmo tempo aumentando o contraste e o brilho ao absorver luz artificial, reduzindo significativamente a dispersão da luz ao dirigir.

 

Envelhecimento e a crescente população global

O envelhecimento é um dos fatores demográficos globais mais significativos que afetam as vendas de produtos ópticos. Em 2017, 29% da população mundial tinha mais de 45 anos (idade média de início da presbiopia). Esta proporção deverá aumentar para mais de 33% até 2030, quando mais de 2,6 bilhões de consumidores precisarão de algum tipo de solução de cuidados oculares relacionados à presbiopia. Este aumento representa uma oportunidade de mercado de cerca de 500 milhões de novos consumidores em todo o mundo. No entanto, o envelhecimento também coloca certos desafios, especialmente quando falamos de desenvolvimento de produtos. Os consumidores seniores (65+) tendem a sofrer de síndrome do olho seco, portanto, o encaixe de lentes de contato entre esses consumidores requer cuidados extras. Os fabricantes concordam que o baixo uso de lentes entre os idosos é devido à falta de conhecimento desse consumidor em relação aos benefícios e também devido ao baixo incentivo do profissional para que os consumidores mais velhos experimentem o produto. Espera-se que as próximas inovações do material venham a superar esta percepção entre consumidores mais velhos.

A Premiunização é o caminho mais importante para o crescimento de muitas indústrias e o segmento óptico não é uma exceção. Os produtos e serviços premium permitem que as marcas assumam o controle da relação de consumo, em meio a concorrência de e-commerce, redes sociais e outros. Os consumidores serão fieis às empresas que podem sejam parceiros, vinculando os produtos e benefícios aos serviços de longo prazo. A tendência de saudabilidade e bem-estar que vem atraindo os consumidores se infiltrou em quase todas os segmentos. Com a saúde se tornando um símbolo de status, os consumidores seguindo cada vez mais em uma direção a proativa. O cuidado preventivo dos olhos está ganhando força, tanto quanto o conceito de visão aprimorada entre consumidores com visão saudável.

About Our Research

Request a complimentary demonstration of our award-winning market research today.